Crítica a mim mesma

Algumas certezas parecem estar bem claras na minha cabeça. Atualmente tenho me achado uma pessoa extremamente crítica, que não consegue engolir qualquer coisa sem depois digerir devidamente aquilo que fez o favor de entrar na minha cabeça. Não concordo com tudo o que os outros falam e prefiro me calar muitas vezes para evitar atritos, ou para que eu seja tachada de chata, mesmo não me preocupando muito com a opinião das pessoas.

A grande dúvida de viajar sozinha continua na minha cabeça. É uma vontade louca com um medo não sei do que, mas o qual eu quero vencer o quanto antes. Nesta semana minha terapeuta falou "viaje sozinha, você é uma ótima companhia" e eu pensei muito nisso nestes últimos dias... tenho que concordar: sou mesmo uma ótima cia.

Tenho bom gosto, sou inteligente, sei me comunicar e tenho aprendido bastante como sobreviver em silêncio. Quero alguns dias tentando encontrar alguma coisa, alguma luz... ou simplesmente nada. Dormir a tarde, jantar de madrugada, ver televisão local, tirar foto do entardecer ou de pessoas e lugares aleatórios, respirar e me sentir viva. Preciso de um tempo comigo mesma em ares diferentes, pois já converso bastante com este meu eu na maioria das horas do dia.

Que os anos passem, que a vida mude, mas que eu continue esta pessoa crítica. Que esta personalidade forte esteja sempre comigo, pois ao contrário do que os idiotas dizem isso não é um problema, mas sim uma solução nestes dias em que as pessoas são iguais, fabricadas e embaladas nas suas caixinhas, enquanto eu prefiro estar na banca disponível a granel.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

On the road – Furnas/ Capitólio

On the road - Rock in Rio 2017

On the road - Bahia (Praia do Forte) - Parte 3