On the Road – Maceió, Porto de Galinhas, Maragogi, Canyons do Rio São Francisco

Minhas férias 2014 estão sendo sensacionais. Ainda tenho uma semana de ócio para organizar as ideias, pensar no meu artigo da Pós e quem sabe ser humilde e curtir uma praia paulista, mas vamos ao que interessa: minhas grandes viagens. Começarei pela primeira que foi para o Nordeste muito bem acompanhada pelos meus pais.

Passeio de Buggy em Porto de Galinhas - Foto by buggy's driver

Fiquei uma semana no nordeste hospedada em Maceió e realmente pude constatar que não sou o tipo de pessoa que gosta de viagens longas. Uma semana pra mim foi muito tempo. Gosto de ficar no máximo 5 dias quando estou acompanhada e uns 4 quando estou sozinha. Tudo isso porque a viagem fica com gostinho de quero mais, me faz querer voltar e eu volto com novos olhares (vide Curitiba, Rio de Janeiro, Porto Alegre).

Rio São Francisco - Foto by Évelin Karen

Já começo dizendo que não gostei nem um pouco do hotel onde fiquei hospedada. O Marinas fica na praia de Jatiúca e o único ponto forte é ficar na esquina do restaurante Parmegiano (o qual eu fiz no mínimo uma refeição todos os dias... comida maravilhosa, ótimo custo benefício e atendimento de primeira). Encontrei e matei várias baratas no meu quarto. Teve um dia em que eu acordei no meio da noite, acendi a luz e uma barata saiu correndo na mesinha de cabeceira bem ao meu lado. Simplesmente desesperador. Além disso, no primeiro dia tive uma surpresa não muito agradável. Colocaram meus pais em um quarto novo e o meu quarto individual, R$ 600,00 mais caro, era super antigo.  Depois de algumas reclamações fui remanejada no dia seguinte. O café da manhã era simples, mas conseguia atender as necessidades matinais. Quanto à localização sugiro que, se decidirem visitar Maceió, optem pela praia da Pajuçara onde estão localizados os melhores restaurantes, maior número de comércios, feira de artesanato dentre outras atrações.

Barata do Hotel Marinas - Foto by Évelin Karen

Sete dias de viagem renderam seis dias de passeios.  Iniciamos o tour na Praia do Francês e logo de cara pudemos ter uma bela impressão de Alagoas: uma praia linda, cristalina, as águas pareciam verdes e a parede de corais nos proporcionava uma grande piscina sem ondas. Ficamos em um ótimo quiosque com armários custando apenas R$ 5,00, logo todos curtimos muito o primeiro dia de sol e mar.

Praia do Francês - Foto by Évelin Karen

Depois de curtir uma praia realizamos um city tour pelos principais pontos turísticos de Maceió. Prédios públicos, catedrais, praias, porto e um incrível Mirante com uma ótima vista que rende belas fotos.

Eve's parents - Foto by Évelin Karen

No segundo dia fomos à praia do Gunga. Durante a viagem fomos alertados sobre as condições precárias de oferta de serviços e conforto da praia. Os quiosques são bem rústicos, o atendimento costuma ser demorado, existia uma quantidade monstra de mosquitos que atrapalharam nosso almoço, mas isso não tirou nem um pouco a beleza do local. A praia do Gunga conta com centenas de coqueiros, mar calmo, passeios de buggy o famoso passeio de barco que leva até os corais e ao bar molhado. 

Eve e o ouriço - Foto by tiozinho do barco

Dica: não esperem ver um bar molhado a la filmes de Hollywood. Se possível não crie expectativas porque é um bar molhado bem simplório.

Bar Molhado - Foto by Évelin Karen

Nota: A praia do Gunga também me rendeu um lindo biquíni que eu paguei apenas R$ 40,00 e conseguiu cobrir todo meu pandeiro.

Eve's new biquini - Foto by Mamis


No terceiro dia encontramos o paraíso: Porto de Galinhas. Era muita emoção pisar em solo pernambucano e conhecer uma paisagem tão famosa e paradisíaca... tudo no mesmo dia.  As quase 4 horas de viagem valem muito a pena, sem sombra de dúvidas. Chegando em Porto já embarcamos num buggy e conhecemos as principais praias.

Passeio de Buggy em Porto de Galinhas - Foto by buggy's driver

Água extremamente cristalina e morninha, peixinhos que nos acompanham nos nossos mergulhos, paisagens maravilhosas. Sem sombra de dúvidas a praia mais bonita que eu já vi na vida.

Porto de Galinhas - Foto by Évelin Karen

Também fizemos o passeio de barco para as piscinas naturais. Brincamos com os peixinhos e tive a oportunidade de conhecer uma carioca master, blaster engraçada: sacoleira, vendedora de lingerie, que cobra a mulherada na cara larga e se não dá certo ela busca o marido da rapariga (nem que seja na cadeia) e recebe o suado dinheiro. Ela falando dos falecidos maridos presos com uma naturalidade parecia uma cena de cinema na minha cabeça.

Mamis brincando com os peixinhos nas piscinas naturais de Porto de Galinhas - Foto by Évelin Karen

Já no quarto dia fomos para Maragogi e aí está outro ponto negativo da viagem: fechar passeios com a CVC. Quando viajo com meus pais acho sempre mais cômodo fechar os passeios com eles tanto pela facilidade quanto pela segurança, mas o passeio para Maragogi foi a maior furada. Antes da viagem eu já tinha visto o melhor dia para conhecer o local de acordo com a tábua das marés (que seria na quarta feira), porém nos foi oferecido Maragogi apenas na sexta feira e eu topei. Resultado: não conhecemos as famosas piscinas naturais. Deve ser por isso que Maragogi não me surpreendeu tanto. É uma bela praia, os bancos de areia são legais, a estrutura do quiosque em que eu estava era ótima, mas eu esperava muito mais.

Maragogi - Foto by Évelin Karen

No quinto dia deixei todo o suposto conforto e segurança da CVC de lado, acordamos as 4h30 da matina, pegamos uma van turística e fomos conhecer os Canyons do Rio São Francisco. Contratei o serviço do Tonnico Lima (http://tonnicolimaturismo.com.br/)  e fiz uma ótima viagem. A van era novíssima, super confortável, o pessoal super simpático e a viagem de mais de 4 horas nem nos pareceu tão demorada. No caminho pude presenciar rios que secaram (imagem que eu nunca tinha visto ao vivo), muitos paus de arara... muita paisagem seca do sertão alagoano. A primeira parada foi na cidade de Piranhas onde conseguimos ter a primeira visão do famoso rio São Francisco e da famosa escadaria onde foram colocadas as cabeças de Lampião e Maria Bonita. Visitamos o Museu da cidade, andamos pelas ruas principais e seguimos para o passeio pelo Rio São Francisco.

Piranhas, Rio São Francisco - Foto by Évelin Karen

Adentramos a embarcação e pudemos navegar pelo tão famoso rio (que em muitas partes nos deixa em dúvida quanto a nossa localização, uma vez que do lado esquerdo está Alagoas e do lado direito Sergipe). Vimos a imagem de São Francisco, diversas esculturas de pedras  erguidas pela natureza e paisagens de tirar o fôlego. Foi possível mergulhar numa área restrita do rio (para não correr o risco de sermos atacados por piranhas), fazer um passeio de canoa entrando bem no meio dos canyons. Paisagem de cinema.

Canyons do Rio São Francisco - Foto by Évelin Karen

No nosso último dia de passeio fomos para Barra de São Miguel. A praia também era linda, cristalina e com os corais que impediam o avanço das fortes ondas. Ficamos no quiosque Praero (pelo menos o nome de um lugar eu lembrei \o/), com música ao vivo, comida deliciosa, ótimo atendimento e  muito conforto. Neste passeio realizei meu sonho de brincar de Stand up e adorei (mesmo sendo muito cansativo e deixando minhas perna trêmulas e doloridas), mas... o que é brincar de stand up para uma pessoa que fica em pé em uma bola de pilates?

Brincando no Stand up - Foto by Mamis

Depois de ficar quase zulu do sol do nordeste voltei para São Paulo e pude curtir o conforto da minha cama... mas só por alguns dias, pois o Uruguai me esperava. No próximo post falarei minhas impressões das terras uruguayas!



 Fim de tarde na praia de Ponta Verde - Foto by Évelin Karen

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

On the road – Furnas/ Capitólio

On the road - Rock in Rio 2017

On the road - Bahia (Praia do Forte) - Parte 3