Pular para o conteúdo principal

Preparativos férias 2015 - Parte 3: Reservando os hostels colombianos

Gente, eu tenho tanta coisa para compartilhar com vocês, mas ao mesmo tempo tudo anda tão corrido que eu acabo deixando de lado minhas postagens no blog. Continuo fazendo muitas pesquisas sobre meus dois destinos e tenho uma lista gigante de blogs e sites que estão me auxiliando na difícil tarefa de fazer a escolha certa (pelo menos estou tentando, vai). Prometo dedicar um post a todas as minhas fontes!!!!

Nestes últimos 17 dias muita coisa aconteceu (mas outras milhares de coisas faltam acontecer). Comecei a escolher os hostels onde eu ficarei hospedada. Cada pessoa tem prioridades na hora de escolher a estadia: uns optam pelos baixos preços, outros se preocupam com a localização, outros com as comodidades do local, etc... O que eu sempre quero é: quarto privativo!

Ok, você pode pensar "se você quer um quarto privativo por que não fica em um hotel?". Esta observação faz muito sentido, uma vez que a diária de alguns hotéis acaba ficando mais barata que a de um quarto privado em um hostel, porém, o ambiente é o que faz toda a diferença. Ficar nas áreas comuns e acabar sendo obrigada a fazer amizade com pessoas de outros lugares do mundo é muito legal. Como eu gosto de viajar sozinha, acho super bacana ficar no meu quarto e assistir TV quando estou cansada sem ninguém entrando e saindo (como acontece nos quartos compartilhados), ou tomar uma cerveja e discutir assuntos aleatórios com um hóspede qualquer nas áreas comuns.

O primeiro hostel reservado foi o Colombian Dream Hostel, em Bogotá. Me pareceu um lugar simples, com um bar legal para eu tomar uma cerveja no fim do dia e bem no centro histórico onde eu espero fechar um bom city tour e alugar uma bike para dar um passeio. Ficarei pouco mais de um dia e meio em Bogotá, por isso a boa localização era muito importante. Valor da diária no quarto privativo: R$ 56,00.

Depois de fechar Bogotá pensei em reservar o hostel em La Paz, mas ainda tenho algumas dúvidas de roteiro. Então resolvi fechar o de Cartagena, pois os valores andam oscilando bastante. Minha primeira opção era o El Viajero Hostel, pois gostei bastante quando me hospedei num hostel desta rede em Punta del Este. Porém, 4 diárias num quarto privado está beirando R$ 800,00. Como não sou filha do rei do gado tive que eliminar esta opção.

Pesquisando bastante encontrei o Hostel Mamallena e achei o lugar bem descolado, com uma área comum bem interessante e um bar super legal. Decidi ler a opinião dos viajantes, achei vários comentários negativos sobre o barulho e respostas um tanto quanto secas dos donos. Foi quando eu parei para pensar: em Cartagena eu quero ferver num party hostel ou descansar? Estou velha e cansada, logo a segunda opção foi a escolhida.

Ontem, o hostel que eu achei que valia mais a pena foi o Casa Venecia Hostal. Perto da praia, do centro histórico, restaurantes, bares, com opiniões positivas pela web... uma construção colonial que parece simples, mas acolhedora. Valor da diária no quarto privativo: R$  80,00.

Ainda falta ecolher os hostels na Bolívia, fechar um seguro viagem, pensar na mala, quanto e qual dinheiro levar dentre outras "cositas mas". Tentarei deixá-los atualizados, ok???

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

On the Road - Chapada dos Veadeiros

Olá galera bonita e descolada, viajantes e simpatizantes! Hoje vou compartilhar alguns detalhes da minha viagem para a Chapada dos Veadeiros. Desta vez, eu resolvemos aproveitar o feriado de 9 de julho (que ocorre apenas no Estado de São Paulo), para curtir as cachoeiras da Chapada.

Almécegas I - Foto by Évelin Karen
Embarcamos em um voo sábado de manhã para Brasília e alugamos um carro para chegarmos no povoado de São Jorge, na cidade de Alto Paraíso de Goiás. Quanto ao caminho percorrido, não é tão complicado chegar na Chapada, mas confesso que me perdi na saída de Brasília graças a falta de sinalização (ou seria minha falta de atenção?). No geral o acesso é fácil, a estrada é um tapete e cheia de retas. Dica: cuidado com as dezenas de radares em Brasília. 
Chegando em São Jorge deixamos nossas coisas na pousada para começarmos o passeio. Nos hospedamos na pousada Luz do Sol que fica em frente ao armazém e farmácia do povoado. Ali próximos também ficam vários restaurantes, lanchonetes …

On the road - Bahia (Praia do Forte) - Parte 3

Quem acompanha meu blog sabe que já rolou um On the road Bahia Parte 1 e Parte 2, mas desta vez eu fui obrigada a voltar para a Praia do Forte. O motivo? Eu e mais 21 pessoas ganhamos a promoção Blogueiro de Resorts da Resorts Brasil. O prêmio? O meu foi um voucher com duas diárias no Resort Iberostar Bahia, mas os demais foram para outros 21 resorts espalhados pelo Brasil. Chato, não?
Praia do Forte - Foto by Évelin Karen
Chegamos na sexta à noite e ficamos encantadas com a estrutura do local: gigante! Banda ao vivo rolando no bar, espetáculo no teatro, balada depois das 23:00... Noite bastante agitada, mas tudo que queríamos era conhecer nossos aposentos e partir para o jantar.

Uma das laterais do Iberostar Bahia - Foto by Évelin Karen

Iberostar Bahia - Foto by Évelin Karen
Achei o quarto bastante espaçoso, camas confortáveis, curti a varandinha com varal para secar as roupas de banho, frigobar com várias bebidinhas. O único ponto negativo foi que o quarto estava com cheiro de mofo.

Noss…

On the road – Furnas/ Capitólio

O destino escolhido desta vez foi um dos que estão no Top 5 do momento: Capitólio! Então no post de hoje vamos ter muitas fotos de canyons, cachoeiras e águas cristalinas deste que também é conhecido como o famoso “mar de Minas”.
Pedreiras - Foto by Évelin Karen
Já começo o post com uma dica: vale a pena ficar hospedado em Passos. A cidade é maior, você encontra mais opções de hotéis, restaurantes e comércio, logo o preço final da sua viagem fica mais baixo. Nos hospedamos no Presidente Hotel situado no centro de Passos. Ótimas instalações, café da manhã delícia, a noite serviram caldo de cortesia para os hóspedes (pra quem curte vale a pena). Se escolherem se hospedar lá lembrem-se de um detalhe: peçam um quarto que não seja virado para a rua (porque o barulho de carros e pessoas na rua incomoda bastante).
Desta vez tive apenas um final de semana para aproveitar longe de casa. O jeito foi encarar a estrada sexta a noite, chegando em Passos quase as 2 da matina. Era o que tinha em oferta…